BH recebe doações para cães e gatos prejudicados pelas chuvas

Doações para cães e gatos podem ser entregues diretamente Superintendências Regionais de Meio Ambiente ou em batalhões da Polícia Militar do estado

Não foram só os seres humanos os mais prejudicados pelas chuvas em Minas Gerais, principalmente em sua capital Belo Horizonte. Diversos animais, como cães egatos, também foram afetados pela onda de destruição climática. Com isso, foi criada uma campanha para arrecadar alimentos e produtos que ajudem a cuidar melhor desses bichinhos.

Doações para cães e gatos

Segundo a coordenadora de fauna e pesca da Semad (Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável), o objetivo da movimentação é coletar ração, patês, vasilhames para alimentação, material de limpeza animal, cobertores, toalhas, caixas de transporte e caixa de areia para gatos.

As doações serão destinadas aos cães e gatos, e outros animais, cujos donos residem nas cidades que decretaram estado de emergência e calamidade pública. Desde a semana passada, o estado mineiro já registrou a morte de 56 pessoas e 196 municípios em situação de emergência.

Conforme orientação do governo, até o momento, não é necessário a arrecadar doações de medicamentos veterinários.

Campanha de arrecadação

A campanha para arrecadar alimentos e itens para cães e gatos, no estado de Minas Gerais, foi aberta na última quarta-feira (29) e é coordenada pela Semad. As doações podem ser entregues diretamente nas Superintendências Regionais de Meio Ambiente ou em batalhões da Polícia Militar. Os endereços constam no site da secretaria. Para acessar, basta clicar aqui.

Chuvas que afetaram cães, gatos e seres humanos

As chuvas no estado de Minas Gerais provocaram desabamentos, deslizamentos e deixaram aproximadamente 45 mil pessoas desalojadas (na casa de parentes, amigos outros) e mais de 8 mil desabrigadas (em abrigos disponibilizados pelo poder público).

Alexandre Kalil (PSD), prefeito de Belo Horizonte, classificou a tempestade de terça-feira (28) como o maior desastre climático da história da capital mineira desde sua fundação no ano de 1897.

Fonte: Folha de S. Paulo

*Foto: Divulgação / Eulym Ferreira – TV Globo