Conheça mais sobre Delta do Parnaíba, no Norte do Piauí

No caminho do Delta do Parnaíba é possível admirar belas dunas, praias, lagoas, e ainda contar com boas opções de hospedagem e gastronomia; tudo localizado ao Norte do Piauí

Mais um lugar para chamar de paraíso real existe e fica no Norte do Piauí. Chamado de Delta do Parnaíba, o local pode ser acessado de carro, a partir da capital Teresina, e se estende pela BR-343, durante 340 quilômetros. Neste percurso, o visitante tem a chance de se deparar com dois pontos bem interessantes: em Campo Maior, distante 88 quilômetros de Teresina, lá existe o resgate de uma história violenta, de um tempo em que o Brasil lutou contra portugueses pela independência nada pacífica. Portanto, não deixe de conferir o monumento aos heróis da Batalha de Jenipapo. Logo em seguida, entrando por Piripiri, aproximadamente 170 quilômetros da capital e depois mais 10 quilômetros pela BR-222, há o destino do lindo Parque Nacional das Sete Cidades.

Por ele, vemos afloramentos de rochas da Era Paleozoica, esculpidos sobre as rochas de arenito por 190 milhões a 200 milhões de anos, em decorrência das chuvas da região, além dos ventos e marteladas pelo sol que resultaram em monumentos grandiosos que são um espetáculo à parte. As chamadas “cidades petrificadas” guardam também inscrições nos paredões datadas pelo método do carbono 14 com idade aproximada de 6.00 anos, considerados legados das tribos dos quirirus e dos jenipapos.

As “cidades petrificadas” guardam também inscrições nos paredões datadas pelo método do carbono 14 com idade presumível de 6.000 anos, que seriam legados das tribos dos quirirus e dos jenipapos.

Outro parque localizado neste estado são os sítios arqueológicos da Serra da Capivara, relembre aqui.

Estrada para um novo começo até o Delta de Parnaíba

Ao final desta estrada, já em Delta de Parnaíba, o turista pode ver um rio do grande delta, onde fica a cidade das charqueadas, que no século 17 recebeu incursões de bandeirantes que buscavam uma rota alternativa, ligando por terra, Salvador e São Luís. Ali foram implantadas fazendas de gado às custas do massacre das populações indígenas.  

Já na beira do Rio Igaraçu, que é o filho do Parnaíba, no Porto das Barcas, instalaram-se os núcleos de produção e vendas de carne e couro para as províncias brasileiras ao Sul e diretamente para a Europa.

Além disso, em Parnaíba também há o registro colonial, evidenciados por suas ruas coloridas, como no porto e no ainda por casarões luxuosos. Um dos mais charmosos, transformou-se no Hotel Boutique Casa de Santo Antônio, em 2013. A construção, datada de 1920, pertencente à família francesa Bompê, foi adquirida e totalmente restaurado e decorado com itens portugueses, desde que o empreendedor português Mario Vieira de carvalho, que ficou encantado com a Rota das Emoções, decidiu investir nesta região.

Emoções é o que não falta pelo caminho

Aliás, emoções é o que falta pelo caminho de Delta de Parnaíba. Tal deslumbre chega às praias lindas dunas transparentes, que contrastam com o cenário dos rios, além de um céu azul cortado pelos pássaros, onde há o mais icônico deles: o vermelho guará.

Já em direção ao Maranhão, os turistas podem contemplar as paisagens que se abrem em novas e admiráveis imagens desérticas dos Lençóis Maranhenses, em meio a lagos límpido, aprisionado pelas chuvas e encorpado pelos transbordamentos dos lençóis freáticos.

Para os que gostam de uma combinação de fortes ventos, oceanos verdes e inóspitos, muitas praias desertas, o cardápio é vasto. Com início pela Praia de Barra Grande, é possível praticar kitesurfe e ainda curtir a vila de pescadores desta região, entre pousadas aconchegantes e restaurantes, nasce assim uma nova e piauiense Jericoacoara.

Fonte: Jornal Estado de Minas

*Foto: Divulgação / Bertha Maakaroun/EM/D.A Press