Corpus Christi na Serra Gaúcha gera grande movimentação

Corpus Christi na Serra Gaúcha fez a cidade de Gramado registrar em torno de 75% de sua taxa de ocupação em hotéis

O final de semana de feriado prolongado de Corpus Christi foi de grande movimentação para o turismo da Serra Gaúcha, principalmente em Gramado e Canela. Segundo o SindTur Serra Gaúcha, a taxa de ocupação na rede hoteleira alcançou índices próximos dos 75%.

Corpus Christi na Serra Gaúcha

Além disso, nas ruas foram registrados engarrafamentos de veículos e filas de espera em parques e restaurantes. Para tentar conter aglomerações e a disseminação da Covid-19, as prefeituras e órgãos de segurança realizaram forças-tarefas de fiscalização e reforçaram os alertas sanitários. No sábado, a região passou a seguir o plano de ações da Associação dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste (Amesne) para enfrentamento ao vírus.

Mais de 1.600 abordagens

De acordo com Jéferson Moschen, secretário da Saúde de Gramado, foram realizadas mais de 1.600 abordagens. Houve distribuição de máscaras e abordagens em hotéis, restaurantes, parques e comércios. Para isso, foi usada uma viatura da Vigilância Sanitária, equipada com caixa de som para alertar sobre a necessidade do uso da máscara e o distanciamento social.

“Tivemos algumas notificações pontuais em restaurantes. Muitas pessoas acabam relaxando nas medidas, mas conseguimos marcar presença com equipamentos de fiscalização.”

Rondas em Canela

Já na cidade de Canela, houve maior fiscalização em estabelecimentos. Isso tudo para que fossem adotados os protocolos sanitários. Além de ações de fiscalização, a Secretaria de Turismo fez contato com as entidades do setor alertando para que reforcem os protocolos.

Segundo Ângelo Sanches, secretário de Turismo:

“Precisamos entender que todos são vetores do coronavírus e, onde um falhar, não haverá contenção. É um compromisso coletivo que só terá fim quando todos se conscientizarem.”

Entretanto, no domingo (6), o Departamento de Trânsito de Canela interditou pracinhas, quadras ao ar livre e academias ao livre para impedir aglomerações de pessoas. Os espaços públicos foram isolados com fitas em ação, que integra o Plano Regional elaborado pela Amesne.

*Foto: Divulgação/Márcio de Brito/PMC