diversos produtos têm preços alterados durante a pandemia
Economia

Diversos produtos têm preços alterados durante a pandemia

Alguns preços alterados durante a pandemia chegam a registrar 400% de variação

O Procon-DF vem monitorando desde o início do mês o preço dos 15 produtos mais comprados nos supermercados. Foi verificado que os itens mais adquiridos são: álcool líquido, álcool em gel, água sanitária, açúcar, arroz, carne tipo patinho, feijão, frango, leite, ovos, óleo, pão, papel higiênico, queijo e sabão em pó.

Preços alterados durante a pandemia

O órgão administrativo, vinculado à Economia, começou a fazer o monitoramento dos preços alterados durante a pandemia, depois de receber mais de 700 denúncias sobre possível aumento abusivo de valores nos estabelecimentos comerciais do Distrito Federal.

Com isso, a ação concluiu que o pão e o sabão em pó de 1 kg são os produtos que mais sofreram variação de preços, chegando a atingir 400% a diferença de valores, como é o caso do valor do pão que passou a custar entre R$ 3,98 e R$ 19,90, ao passo que o sabão em pó sofreu alteração de 338,67%, valendo agora de R$ 3,18 a R$ 13,95.

Outros itens com oscilação de valores

Além do pão e do sabão em pó, outros produtos tem apresentado preços alterados durante a pandemia. É o caso do arroz e papel higiênico, registrando mudanças que chegam a ser mais que o dobro do preço cobrado antes da quarentena. Atualmente, o arroz está custando entre R$ 9,99 e R$ 21,99. Já o papel higiênico vai de R$ 8,49 a R$ 22,99.

A partir do monitoramento do Procon-DF, foram coletadas informações para verificação posterior de possível aumento abusivo de preços durante o período isolamento social. Isso tudo acaba resultando em infração ao código de defesa do consumidor com penalidades que incluem interdição de estabelecimento, seguido de multa.

Canal de denúncias

Quem presenciar algum preço abusivo nesta região pode denunciar por meio do número de telefone 151, das 12h às 17h.

E também por meio dos endereços eletrônicos: [email protected] e [email protected]

Fonte: Correio Braziliense

*Foto: Divulgação/EBC

Postagens relacionadas

Suzano fornecerá energia para Cemig, Coelba e Light

Município Assessoria

MS sediará congresso mundial de sistemas de integração pecuária

Município Assessoria

Produtores de soja ainda tentam vender safra passada

Município Assessoria

Brasileiros atrasarão mais contas diante do encarecimento de energia e gás

Município Assessoria

Sala do Empreendedor em Santo André: alta do número atendimentos

Município Assessoria

Haverá chance de recuperação no mercado imobiliário pós-pandemia?

Município Assessoria