EDP investe R$ 2,5 bilhões no estado

Com nova sede em SJC, o aporte bilionário da EDP será realizado entre 2019 e 2023, nos setores de distribuição, energia solar, mobilidade elétrica e transmissão

A cidade de São José dos Campos, no interior paulista, vai abrigar a nova sede da multinacional portuguesa EDP. A empresa que atua no setor elétrico divulgou que vai realizar aportes no valor total de R$ 2,5 bilhões, no estado de São Paulo.

Os investimentos compreendem as áreas de distribuição, energia solar, mobilidade elétrica e transmissão, no período de 2019 a 2023, e ainda de projetos sociais e culturais.

Iniciativas da EDP

As iniciativas da EDP poderão gerar 3.000 novos empregos apenas na etapa de obras, fora os 4.500 trabalhadores que a companhia portuguesa concentra direta ou indiretamente no estado.

Por ser uma concessionária de distribuição de energia, ela atende 19 dos 39 municípios do Vale do Paraíba, entre eles: São José dos Campos, Jacareí e Taubaté. Ao todo, são mais de 900 mil clientes nesta região. A partir de janeiro de 2020, a nova sede no Vale já entrará em funcionamento.

Anúncio

A EDP fez o anúncio durante uma audiência no Palácio dos Bandeirantes, que contou com a presença do governador do estado, João Doria (PSDB), que na ocasião declarou:

“Este grupo multinacional de Portugal, que atua na cadeia do setor elétrico, mostrou que confia nas condições de investimento no Estado de São Paulo, o que irá trazer geração de emprego e de renda para a população”.

Já p presidente da EDP no Brasil, Miguel Setas, disse na mesma audiência:

“Esses investimentos são o reflexo da confiança que a EDP tem no Brasil e, em especial, no estado de São Paulo, e do nosso compromisso em gerar renda, emprego e desenvolvimento social, contribuindo com um país que sempre nos acolheu tão bem”.

Modernização da rede elétrica

O objetivo é ampliar e modernizar a rede elétrica, além de infraestrutura e atendimento. Para isso, será investido R$ 1,5 bilhão, que abrange 28 cidades da área de concessão da EDP São Paulo, o que inclui a RMVale. Recentemente, São José dos Campos foi escolhida para abrigar a nova sede da multinacional portuguesa, que irá administrar de forma inclusiva parte da operação do grupo no Brasil.  

O novo edifício custou R$ 30 milhões e integra parte da estratégia da empresa de expandir a sinergia entre suas áreas, a fim de assegurar a excelência, na prestação de serviços e ainda satisfazer seus clientes.

Quadro de colaboradores

Hoje, a EDP conta com mais de 1.000 funcionários próprios e terceirizados, em São José. A presença da nova sede fará com que a força de trabalho da região cresça em 30%. Pois, parte das atividades desempenhadas por setores da EDP em vários municípios do país serão realizadas a partir deste novo edifício. A previsão de entrega da obra é para começo do ano que vem.

Outras áreas e projetos

Já no setor de transmissão, a EDP fará um aporte de aproximadamente R$ 150 milhões, que compreende o trecho paulista dos 375 Km de linhas de transmissão de energia, que está sendo construído entre os municípios de Cachoeira Paulista e Estreito, em Minas Gerais.

À subsidiária EDP Renováveis serão destinados outros R$ 700 milhões, para a construção de um parque solar fotovoltaico, em Pereira Barreto, no norte do estado. Mais de 635 mil painéis solares integrarão a iniciativa, divididos em cinco parques, que vão ocupar um perímetro que equivale a 545 campos de futebol e de potência instalada de 205 MW (megawatts). A previsão de começo desta operação é para 2021.

Por fim, outra área a receber recursos da EDP é a de instalação e que será iniciada ainda em 2019. O projeto diz respeito à maior rede de recarga ultrarrápida de veículos elétricos da América do Sul. Serão 30 novos pontos de carregamento, responsáveis por cobrir todo o estado e conectar São Paulo aos principais corredores elétricos do Brasil. Entre os pontos instalados, está á área de rodovias do Vale. Os investimentos em mobilidade elétrica em São Paulo podem atingir quase os R$ 40 milhões.

Fonte: jornal O Vale

*Foto: Divulgação