governo do paraná fecha unidades da receita estadual
Política

Governo do Paraná fecha unidades da Receita Estadual

Locais da Receita Estadual ficam situados na região metropolitana de Curitiba; entenda o caso

A Receita Estadual passou um processo de modernização de seu atendimento e com isso, vários serviços migraram para a internet. Portanto, o governo do Paraná decidiu fechar 20 agências em todo o estado. A partir do dia 1º de outubro, três unidades terão seus atendimentos encerrados na Região Metropolitana de Curitiba (RMC). São elas: Araucária, Colombo e São José dos Pinhais.

Agências da Receita Estadual

No entanto, as agências da Receita Estadual que foram escolhidas para terem suas atividades encerradas foram as de menor movimento. E essa baixa procura presencial foi em consequência dos mesmos serviços ofertados pela internet. Sendo assim, com o passar do tempo caiu a frequência de pessoas em tais unidades. De acordo com o diretor da Receita, Luiz Moraes Junior, em declaração ao jornal Tribuna:

“A tendência é cada vez mais atuarmos via internet. O Estado precisa otimizar recursos, utilizar tecnologia para prestar serviços com mais qualidade e enxugar estruturas caras e pouco funcionais nos dias de hoje”.

Corte de custos

Conforme informações do Governo do Paraná, a proposta integra o programa de modernização da Secretaria de Estado da Fazenda, que ainda prevê um corte de despesas e adequação da estrutura do órgão aos serviços que são disponibilizados atualmente pelos canais digitais e ao número de servidores disponíveis.

Além disso, segundo informou Renê de Oliveira Garcia, que é secretário estadual da Fazenda, esta medida irá proporcionar uma economia de R$ 867 mil, que antes era gastos todo ano por essas agências da Receita Estadual, com despesas que envolviam: água, energia elétrica, internet, limpeza reprografia, teletone e vigilância.

Remanejamento de pessoal

Com a modernização do atendimento, os 47 profissionais que trabalham nestas unidades da Receita Estadual, sendo 19 auditores fiscais e 28 agentes fazendários, serão remanejados para outras agências ou ainda para as delegacias regionais, reforçando o time de servidores de ambas.

No entanto, um dos imóveis, o do município de Medianeira, não pertence ao Estado. Portanto, sua despesa será fechada mediante desativação do local. Já os demais espaços, que são 17 no total, poderão ser cedidos a outros órgãos do Governo, que hoje ocupam edificações alugadas. Moraes Junior afirma também que já existem vários interessados, o que poderá acarretar uma grande economia aos cofres do Estado.

Outras unidades da Receita Estadual

Fora as unidades da Região Metropolitana de Curitiba, também serão encerradas as seguintes agências da Receita Estadual: Arapongas, Arapoti, Barracão, Capanema, Castro, Guaratuba, Laranjeiras do Sul, Loanda, Medianeira, Palotina, Paranavaí, Pitanga, Rio Negro, Rolândia, São Mateus do Sul, Telêmaco Borba e Toledo.

No entanto, as dez delegacias regionais serão mantidas, na intenção de garantir a presença do fisco em todas as áreas que abrangem o estado do Paraná.

Fonte: jornal Tribuna

*Foto: Reprodução / Google

Postagens relacionadas

Reajuste na conta de água em Valinhos em 17% a partir de janeiro

Município Assessoria

Prefeito de Catalão (GO) comete improbidade administrativa

Município Assessoria

Lei de Proteção de Dados: já são 600 ações judiciais

Município Assessoria

Audiência sobre dados de redes sociais continua sem definição

Município Assessoria

Consórcio do Grande ABC rejeita rodízio na região

Município Assessoria

Salários atrasados a rodoviários do ES: Justiça determina pagamento

Município Assessoria