inhotim investe em conteúdo online durante a pandemia
Cultura

Inhotim investe em conteúdo online durante a pandemia

Assim como os demais museus e centros culturais do país, a instituição mineira também investira em conteúdo online durante a pandemia; espaço físico está fechado desde 18 de março

Diante do isolamento social por conta do novo coronavírus, as instituições culturais de todo o país foram fechadas e sem previsão de reabertura. É o caso do Museu de Inhotim, localizado na cidade de Brumadinho, em Minas Gerais. Com isso, o centro cultural vai investir em conteúdo online durante a pandemia.

Antes da imposição do distanciamento social, o museu preparava a inauguração do pavilhão da artista japonesa Yayoi Kusama, que agora foi adiada para 2021. A artista, famosa por suas criações com bolinhas, já possui uma obra na coleção do museu mineiro, trata-se da instalação “Narcissus Garden”.

Conteúdo online durante a pandemia

Para não deixar seu público sem cultura neste período de distanciamento social, Inhotim decidiu expandir sua oferta de conteúdo online durante a quarentena.

A data de lançamento será na quarta-feira da semana que vem (22), dia em que será disponibilizada uma visita virtual à exposição “Visão Geral”, no perfil do museu no Google Arts & Culture.

A mostra, que foi aberta em novembro de 2019, marcando algumas novidades do parque, como a inauguração de uma obra do norte-americano Robert Irwin, além da reabertura de galerias fechadas para a restauração e um novo jardim, conecta trabalhos que desafiam a espécie de escultura.

Como exemplo, podemos citar o trabalho de Marcius Galan, que simula a tridimensionalidade ao criar a ilusão de um vidro verde, ou de uma obra de Sara Ramo que, num primeiro instante, remete a um buraco na parede.

“Visão Geral” e outras mostras

A versão online de “Visão Geral” é mediada pelo crítico Douglas de Freitas e inclui depoimentos em vídeo dos artistas participantes e do diretor artístico do museu de Inhotim, Allan Schwartzman.

Outras mostras da instituição cultural podem ser acessadas por meio do Google Arts & Culture. São elas: “Arte ao Ar Livre”, que revela instalações em grande escala do parque; “Inhotim: Na Encruzilhada da Mudança Glocal”, que é a primeira exposição internacional do espaço; e “Cildo Meireles no Inhotim: Redimensões do Olhar”, que mostra a obra conceitual do artista carioca.

No entanto, não é só nesta plataforma que o museu de Inhotim oferece conteúdo online durante a pandemia. A instituição está em fase de preparação de três séries em vídeo que serão disponibilizadas em suas redes sociais. Por enquanto, só tem uma no ar, que é “Bastidores”, que aborda os processos dos bastidores do museu. O primeiro episódio traz Laura Vinci, autora de múltiplos vendidos na loja da instituição. Em seguida haverá entrevistas com Marcius Galan, Sandra Cinto e Robert Irwin.

Outra mostra que deve estrear em breve é “retratos”, que acompanha as montagens das obras no museu a céu aberto. Já em maio, é a vez da estreia do trabalho “Diálogos”, que conta com conversas entre artistas, botânicos e pesquisadores. O primeiro episódio contará com a presença de Adriana Varejão.

Fonte: Site GaúchaZH

*Foto: Divulgação

Postagens relacionadas

Cotidiano dita a 12ª Bienal de Arquitetura de São Paulo

Município Assessoria

Museu Afro Brasil abre 11 mostras em SP

Município Assessoria

Prêmio SP de Literatura divulga lista com finalistas

Município Assessoria

Novas restrições em SP atingem cinemas e centros culturais

Município Assessoria

Jamil Chade fala sobre literatura, jornalismo e guerra em evento em BH

Município Assessoria

Rita Lee no MIS: o que esperar da exposição?

Município Assessoria