Toada de Humberto de Maracanã
Política

Maranhão declara Toada de Humberto de Maracanã patrimônio imaterial

Toada de Humberto de Maracanã recebeu título após lei ser aprovada por unanimidade pelo Plenário da Assembleia Legislativa

Na segunda-feira (25), foi aprovada a Lei 11.562/2021, que declara patrimônio imaterial do Estado a toada “Maranhão, meu tesouro, meu torrão”, de Humberto de Maracanã. A canção é símbolo do São João maranhense. A sanção foi feita pelo governador Flávio Dino (PSB).

Toada de Humberto de Maracanã

A lei foi aprovada por unanimidade pelo Plenário da Casa, originária do Projeto de Lei 390/2021. O autor é o suplente de deputado Luís Henrique Lula (PT), quando estava no exercício do mandato. Sendo assim, ele explica que a toada de Humberto de Maracanã reflete a identidade de um povo. Além de representar tudo o que deve “ser preservado, tombado, registrado, revitalizado, ou seja, o que não deve ser esquecido”. Ele ainda reforça que é dever “sempre mantê-lo em movimento, vivo e presente”.

Como funciona

Além disso, o patrimônio imaterial é transmitido de geração em geração e constantemente recriado pelas comunidades e grupos em função de seu ambiente, de sua interação com a natureza e de sua história. Com isso, é gerado um sentimento de identidade e continuidade.

Legado da Toada de Humberto de Maracanã

Além disso, o parlamentar destacou também que a toada “Maranhão, meu tesouro, meu torrão” carrega a história e o legado do povo que deu identidade à cultura maranhense, por meio do apelo à tradição e à cultura ancestral.

Ele também reforçou que todo maranhense costuma aprender os versos da toada já na primeira infância. E que ela está “intimamente ligada às nossas histórias e à nossa memória afetiva e festiva”.

Ponto de vista conceitual

O deputado diz ainda que a transformação da Toada em patrimônio cultural imaterial é crível e pertinente. Isso do ponto de vista conceitual. E finalizou:

“Quando em contato com a evolução histórica das nossas raízes, da preservação da identidade dos povos tradicionais ligados à divindade do Maranhão, torna-se parte de seu patrimônio cultural.”

*Foto: Divulgação/Diana Gandra

Postagens relacionadas

Semcaspi retoma distribuição de cestas básicas no Piauí

Município Assessoria

TCE arquiva investigação de contrato entre FME e Clin

Município Assessoria

Ipixuna do Pará: auxílio do Governo é vital após enxurrada

Município Assessoria

Loteria estadual em SP: Deputados aprovam criação

Município Assessoria

Salários atrasados a rodoviários do ES: Justiça determina pagamento

Município Assessoria

Reajuste na conta de água em Valinhos em 17% a partir de janeiro

Município Assessoria