Novo Vale do Anhangabaú ainda não tem data para inaugurar

Apesar disso, novo Vale do Anhangabaú terá cafés e atividades culturais, além de programação diária e quiosques de gastronomia

Desde 2019, quando começou as principais mudanças da reforma, ainda é indefinido como será o novo Vale do Anhangabaú. Isso em termos de como o local receberá o público. Contudo, é possível dar uma espiada do alto, para quem transita pelo Viaduto do Chá.

Novo Vale do Anhangabaú

Antes da reforma o vale era composto por curvas que acompanhavam os canteiros. Agora, elas foram substituídas por uma superfície cinza e reta, cercada por árvores e bancos de madeira.

No entanto, o projeto do novo Vale do Anhangabaú pode se tornar um novo “point” pra os skatistas paulistanos. Por outro lado, os 850 pontos de jatos d’água com luz LED ainda não estão em funcionamento. Consequentemente, este fato já se tornou uma polêmica quando as primeiras fotos da reforma apareceram nas redes sociais.

Quiosques e pista de skate

Ao percorrer o espaço, existe uma dezena de quiosques e uma pista de skate. O projeto também prevê uma arquibancada. Mas a prefeitura anunciou que ela não será entregue neste primeiro momento.

Entrega atrasada

Além disso, a entrega do novo Vale do Anhangabaú está atrasada. O projeto original era previsto para inaugurar no meio de 2020.

Em razão da pandemia de Covid-19, o prazo foi estendido para 21 de setembro, e acabou prorrogado de novo para 31 de outubro. Por fim, foi adiado por mais 60 dias. Isso configura que ele deveria ser inaugurado ainda neste mês de janeiro. Entretanto, ainda não foi definida a data de inauguração.

Vale ressaltar, que após todos esses episódios, a obra se torna responsabilidade da concessionária formada pelas empresas G2P Partners e GMCOM Eventos e Projetos Especiais, escolhida por edital.

Estruturas

Em relação às estruturas construídas para comércio, cafés, restaurantes, bancas de jornal, banheiros, espaços para as crianças e pontos de informação, tudo isso está previsto no projeto. Porém, a empresa responsável pela gestão que decidirá o futuro de cada um dos quiosques. Até o momento, sabe-se apenas que cinco deles deverão ser destinados à gastronomia, enquanto outros quatro serão apoio para a programação de cultura.

324 atividades gratuitas

Todavia, o edital prevê pelo menos que 324 atividades gratuitas ocorrerão no novo Vale do Anhangabaú todos os meses. Elas devem preencher todos os dias da semana, além do período noturno.

Em contrapartida, a concessionária possui autonomia para definir detalhes da programação. Mas o documento já sugere algumas atividades: ioga, oficinas de fotografia, shows, exibição de filmes, feira de orgânicos e práticas esportivas.

Público infantil

Além disso, o contrato obriga que ocorram atividades diárias, das 9h às 19h, para crianças. O vale deverá oferecer wi-fi gratuito para, no mínimo, 500 usuários.

Vizinhança

Por fim, o projeto do novo Vale do Anhangabaú vai englobar pontos de seu entorno, como as galerias Formosa e Prestes Maia, a praça Ramos de Azevedo, a escadaria da rua Doutor Miguel Couto e o trecho da avenida São João entre a rua Conselheiro Crispiniano e a rua São Bento. Nesses locais é sugerida a instalação de bares, cafés e outras áreas comerciais, além de atividades coletivas.

*Foto: Divulgação/Prefeitura de SP