produtores de soja ainda tentam vender safra passada
Economia

Produtores de soja ainda tentam vender safra passada

Prestes a iniciar mais um plantio, produtores de soja ainda tentam negociar a última safra, em municípios do Mato Grosso

Produtores de soja de Mato Grosso ainda possuem grãos da safra de 2018/2019 estocados à espera de melhores preços. Neste momento, eles se preparam para o novo plantio que terá início em 15 de setembro.

Produtores de soja

O produtor de soja Jaime Demarchi, do município de Sinop, a 503 km de Cuiabá é um dos agricultores que tentam comercializar a safra passada a um valor melhor. Ele ainda tem 40% da última produção estocada. Apesar de ter conseguido negociar no ano passado cada saca por R$ 72, no entanto, este ano houve uma queda nos preços.

Porém, em sua comercialização mais recente, Demarchi obteve uma conquista de 10 mil sacas vendidas a R$ 66 cada.

Em declaração ao G1, o produtor de soja admitiu:

“É um risco o que estou fazendo. Anos atrás, tentei fazer o mesmo e deu certo. Então creio que até o final do ano, o preço da soja suba um pouco mais”.

Estratégias de outros produtores de soja

Na cidade de Sorriso, distante 420 km da capital mato-grossense, outros produtores de soja tiveram a mesma ideia de Demarchi. Foi o caso de um armazém, dirigido por Anderson Oro.

O negócio conseguiu fechar contratos há poucos dias com vendas a R$ 70 por saca. O espaço ainda dispõe de aproximadamente 25 mil sacas de soja. Sobre isso, Oro complementa:

“Recebemos em torno de 210 mil toneladas de soja na safra passada. Hoje temos estocadas cerca de 40 mil toneladas. Na semana passada teve uma alta devido ao preço do dólar, então vendemos 15 mil toneladas. Ainda restam 10% do volume total que estamos aguardando para vender”.

Imea

Até o fim de julho, em torno de 87% da safra referente à 2018/2019 já havia sido negociada pelos produtores de soja por um preço médio de R$ 65 cada saca. A afirmação é do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

Contudo, sobre a próxima safra, aproximadamente 65% da produção estadual também foi vendida até o final do mês passado.

Opinião de especialista do setor

Para Wilson Marques de Araújo, que é especialista em negociar os grãos, aos produtores de soja que tiverem urgência em comercializar a safra que ficou estocada, esta é a hora de vender, pois o futuro do mercado tem sofrido instabilidade, especialmente, em virtude das disputas econômicas entre outros países. Araújo ainda explicou à mesma publicação:

“A China tenta induzir uma situação para chegar a um acordo após as eleições de 2020. Se isso se arrastar até lá, o cenário fica mais complicado. Então a orientação nesse momento é aproveitar o momento, se houver necessidade de caixa”.

Fonte: G1

*Foto: Divulgação

Postagens relacionadas

Hypera adquire registros do Buscopan e Buscofem por R$ 1,3 bi

Município Assessoria

Rodoviária de BH deve receber mais de 331 mil pessoas no carnaval

Município Assessoria

Empresa de energia pioneira aposta em parque eólico para sair da crise

Município Assessoria

Cemig conclui venda de participação na Renova Energia à AP Energias Renováveis

Município Assessoria

São Carlos: Semana de Economia de Solidária

Município Assessoria

MS sediará congresso mundial de sistemas de integração pecuária

Município Assessoria