PUC-SP abre seis novos cursos para o vestibular deste ano

Quatro desses novos cursos de graduação oferecidos pela PUC-SP já têm vagas disponíveis para o vestibular, que ocorre no fim deste ano

Seis novos cursos passarão a integrar a grade de graduação da PUC (Pontifícia Universidade Católica) de São Paulo. As vagas já estão disponíveis para o vestibular deste ano.

Vestibular 2019

Quatro desses cursos farão parte da recém-criada Faculdade de Estudos Interdisciplinares, que começa a funcionar em 2020, no campus Monte Alegre, em Perdizes, na zona oeste de São Paulo. Os cursos oferecidos pela instituição são: ciência de dados e inteligência artificial; gestão de práticas inclusivas; políticas públicas; e tecnologia e processos gerenciais.

Para quem pretende cursar ciências socioambientais, poderá se graduar por meio da Faculdade de Ciências Sociais, localizada no mesmo campus.

Quem for prestar vestibular para o novo curso de jogos digitais, que na verdade já existia como uma formação tecnológica de dois anos, na unidade da rua Marquês de Paranaguá, no bairro Consolação, agora se tornou uma graduação de bacharel com duração de quatro anos.

Nova fase da universidade

De acordo com a reitora Maria Amalia Andery, a expansão da gama de opções de cursos para o vestibular integra uma nova etapa da faculdade.  A crise financeira que assolou a faculdade no passado ficou para trás e já faz três anos que a instituição de ensino superior deixou de fechar as contas no vermelho. A reitora afirma que agora é a hora de fazer com que a universidade volte a crescer.

Maria Amalia ainda disse que os novos cursos que integram o vestibular da PUC-SP deverão contar com metodologias que têm crescido e ganhado espaço na educação superior, em que os alunos se tornam mais protagonistas a partir do ensino por projetos.

Por conta disso dessa novidade, a Faculdade de Estudos Interdisciplinares deverá ser localizada no prédio do campus Monte Alegre, conhecido como edifício novo. No entanto, o local exato ainda está sob avaliação, complementa a reitora.

Corpo de docentes

Maria Amalia também contou que parte dos professores das novas graduações será os que já compõem o quadro de docentes da PUC, mas ressalta que haverá contratações, em número a ser estabelecido.  

Mesmo após estabilizarem a crise financeira da universidade, a reitora afirma que ainda há motivos de preocupação, em função dos cortes nas bolsas de pesquisa promovidos pelo atual governo federal, além dos projetos no Congresso que diminuem ou retiram a isenção tributária para instituições de ensino, como a PUC.  

Para amenizar o efeito dos cortes na graduação, a faculdade estipulou que o subsídio a programas de pós-graduação que tiveram novos benefícios cortados, será mantido pela PUC.

No entanto, os alunos desses cursos terão que arcar com os custos que eram de responsabilidade da Capes. Porém, o restante do valor das mensalidades será pago pela PUC. A universidade afirmou também que está trabalhando em um novo programa para que bolsas sejam ofertadas por mérito.

Fonte: Folha de S. Paulo

*Foto: Divulgação