Ricardo K contratado pela CSN para assessorar na aquisição da Samarco
Economia

Ricardo K é contratado pela CSN para assessorar na aquisição da Samarco

De acordo com uma fonte ouvida pela agência Reuters, a RK Partners de Ricardo K foi contratada para elaborar proposta de compra do controle da Samarco

Recentemente, a CSN confirmou que contratou a assessoria do consultor financeiro Ricardo Knoepfelmacher, especializada em reestruturações financeiras e disputas societárias, para avaliar a chance de adquirir participação na Samarco. Segundo este comunicado, enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), a mineradora está em recuperação judicial.

Fatos relevantes

A CSN diz que a possível aquisição da Samarco se insere em sua linha de estratégia de negócio. Além disso, a companhia siderúrgica afirmou também que, até o presente momento, não há nenhum fato ou documento vinculante que mereça divulgação. Mas, afirma seu compromisso de manter informados seus acionistas e o mercado e, na hipótese de ocorrência de qualquer fato relevante, procederá com a divulgação.

Contudo, a assessoria de Ricardo K já estaria entrando em contato com os donos da Samarco, Vale e BHP, e também com sindicatos e credores financeiros. Entretanto, a Vale e BHP, controladoras da mineradora, afirmaram que a Samarco “não está à venda”.

Plano de reestruturação

As acionistas da mineradora reafirmaram seu apoio ao plano de reestruturação da dívida da empresa, protocolado pelos sindicatos de empregados da Samarco e outros credores em 18 de maio.

Negócio pode ser interessante

Na visão do analista da Genial Investimentos, Gabriel Tinem, caso a CSN consiga fazer uma proposta pela mineradora e encontre, de fato, uma solução para o seu processo de recuperação judicial, tal negócio pode ser interessante. Isso porque ajudaria a incrementar os preços justos. E isso elevaria a quantidade produzida em relação à quantidade do mix de produtos vendidos pela empresa.

Desastre em Mariana

Desde o desastre de Mariana em 2015, a Samarco acumula uma dívida de R$ 50 bilhões. Do montante, R$ 24 bilhões são dívidas com fundos internacionais credores, que não estão satisfeitos com o plano de recuperação elaborado pela companhia.

Sendo assim, o desentendimento entre os credores e a mineradora se prolonga desde o começo da recuperação judicial para adoção de um plano específico, revela Tinem.

Ações da Samarco

Além disso, a desvalorização das ações ocorreu no mesmo dia em que a CSN confirmou o seu interesse em adquirir a Samarco. Hoje, a companhia produz abaixo da sua capacidade operacional, diz o analista.

Desde antes da tragédia de Mariana, a sua produção era de 30,5 Mt de pelotas anualmente. Porém, em 2021, a sua produção foi de 7,9 Mt de minério de ferro, sendo a maior parte pelotas, o que corresponde a 26% de sua capacidade.

Em caso de a companhia voltar à produção no mesmo patamar de 2015, os números da CSN na mineração mais que dobrariam. E ainda mais se for considerado o fator qualidade do mix de produtos.

CSN Mineração

Portanto, ao assumir que a Samarco volte a operar em 100% da sua capacidade, a partir de 2023, o incremento na CSN Mineração (SA:CMIN3) seria em torno de R$ 9,00 por ação, afirma a Genial Investimentos.

Por fim, a CSN detém 78,24% da CSN Mineração. Com isso, o incremento para a holding seria de aproximadamente R$ 7,00 por ação.

Foto:Reprodução/Unsplash

Postagens relacionadas

O mercado de moda feminina pós-pandemia

Município Assessoria

Diversos produtos têm preços alterados durante a pandemia

Município Assessoria

Hypera adquire registros do Buscopan e Buscofem por R$ 1,3 bi

Município Assessoria

Azul vai operar trecho de aeroporto de BH a Fort Lauderdale

Município Assessoria

Brasil pode participar de novo arranjo de globalização

Município Assessoria

Em 1 ano, inflação do aluguel atinge 20,56%

Município Assessoria