Saiba mais sobre a edição 2020 do Festival de Verão da UFMG

Festival de Verão da UFMG será na Praça da Estação, trazendo danças urbanas, slam, performances e show de Dona Jandira; confira a programação

Começou ontem (3), em Belo Horizonte, a 14ª edição do Festival de Verão da UFMG. Neste ano, a Praça da Estação e seu entorno darão espaço à programação do evento universitário. A praça foi inaugurada em 1897, e de uns anos para cá se tornou símbolo de efervescência cultural, social e política. O local também abriga o Duelo de MCs, Praia da Estação e carnaval, além de núcleos e instituições de artes renomadas, como Teatro Espanca!, o Espaço Cultural CentoeQuatro, a Escola Livre de Artes e o Centro de Referência da Juventude (CRJ). Com isso, a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) também resolveu se inserir a ela.

14ª edição do Festival de Verão UFMG

A programação do Festival de Verão da UFMG preza por um conteúdo criativo, como explica o coordenador e um dos curadores do evento, Fernando Mencarelli:

“Até pelo fato de o próprio Centro Cultural da universidade estar localizado nas imediações e, por sinal, completando 30 anos em 2020, a gente decidiu pautar as atividades e ações na chamada zona cultural da Praça da Estação. Elegemos um parceiro prioritário, o CRJ, que vai concentrar boa parte das atividades.”

E acrescenta:

“A ideia é dar alguma forma de visibilidade, nos relacionar e encontrar o diálogo da UFMG com a produção de coletivos e movimentos que atuam na região.”

O coordenador afirma que todas as atividades serão gratuitas e englobam as áreas de dança, música, teatro, literatura e artes visuais.

Programação voltada aos jovens

A programação tem como destaque as rodas de conversa e oficinas, que abordarão temas vinculados à cultura e à arte, mas também outros assuntos de interesse dos jovens. Estarão em pauta, por exemplo, debates políticos e sociais, que inserem a transfobia, questões de gênero, racismo e cuidados com a saúde. Mencarelli ressalta:

“Nossa programação é bem abrangente. Essas questões fazem parte da vida dos jovens nos dias de hoje. E nem sempre a juventude tem a atenção das políticas públicas para debater essas demandas. Nossas rodas e oficinas também serão um lugar de fala.”

Música

No fim da tarde de ontem ocorreu a abertura do Festival de Verão, no Centro Cultural UFMG, com o pocket show de Dona Jandira, que comemorou seus 15 anos de carreira.

No mesmo lugar, está em cartaz a mostra “Dona Jandira: 81 anos de vida, poesia e música”. Já a exposição “Movências: CorpoCidade” foi aberta ontem, reunindo obras de 14 jovens artistas que trabalham na região do entorno da Praça da Estação. A mostra tem curadoria de Wilson de Avellar e é formada por fotografias, ilustrações e pinturas, entre outras formas de linguagem.

Segundo Mencarelli, o festival segue até o CRJ, que contará com a perfomance LAVA, criada pelo coreógrafo e bailarino Thiago Granato:

“Esse trabalho resulta da residência coreográfica dele com integrantes do Ballet Jovem Minas Gerais (integrado por egressos do Ballet Jovem Palácio das Artes e da Cia. Sesc de Dança, grupos que deixaram de existir), além de artistas selecionados por edital. Aliás, o projeto é uma parceria com o Verão Arte Contemporânea (VAC). Ficou um trabalho muito interessante.”

Edição 2020 do Festival de Verão UFMG

O Festival de Verão da UFMG tem como tema da 14ª edição o “CorpoCidade”. O curador revela que a junção de palavras tem a ideia de unificar e evidenciar um “território comum”.

Embora o festival lide com dificuldades financeiras, decorrentes do atual setor cultural, Mencarelli afirma que jamais desistiram de viabilizar o evento e destaca a importância das parcerias neste sentido:

“Parceria é a palavra-chave em tudo relacionado à cultura. A gente ia fazer de qualquer jeito. Trabalhamos conexões com vários projetos e movimentos que já estavam em andamento. Então, isso facilitou. São quatro dias de programação intensa e plural.”

Para conferir toda a programação do Festival de Verão, que acontece até a próxima quinta-feira (6), basta acessar o site do evento. Todas as atividades são gratuitas e serão realizadas no Centro Cultural UFMG (Av. Santos Dumont, 174, Centro) e Centro de Referência da Juventude (Rua Guaicurus, 50, Centro).

Fonte: Jornal Estado de Minas

*Foto: Divulgação / Carina Castro