Saiba qual cidade mineira produz o melhor café do mundo

O melhor café do planeta é produzido no Brasil, mais especificamente nas fazendas cafeeiras na Serra da Mantiqueira, que abrem suas portas para turistas conhecerem seu produto

Se o estado de Minas Gerais já se orgulha por possuir o título de maior produtor mundial de café, agora a região também pode se orgulhar do prêmio de melhor café do planeta. Isso mesmo, já que o grande vencedor do Cup of Excellence, principal concurso internacional, foi o mineiro Sebastião Afonso da Silva, que é proprietário de uma fazenda na cidade de Cristina.

Café da Serra da Mantiqueira

Uma das grandes diferenças do café plantado na Serra da Mantiqueira está no fato de que seus produtores podem realizar a colheita mais tarde, mantendo os grãos maduros por mais tempo ainda no galho. Essa técnica resulta em produto mais equilibrado entre acidez e doçura.

Pensando nisso, a empresa Tripness realiza um tour chamado de Coffee Hunters, destinado aos apaixonados pelo cafezinho de todo dia. A programação tem início logo cedo, às 8h, quando os turistas já estão na lavoura da Fazenda Sertão, em Carmo de Minas.

Torrefação

A visita à torrefação para acompanhar o processo de torra, também conta com degustação de diversos perfis de cafés especiais acompanhados de quitutes da região, encerrando a manhã. Já no fim do doa dia, quando acontece um piquenique ao pôr do sol a exatos 1.400 metros de altitude, os visitantes têm a oportunidade de saber mais sobre a história do café e da família que o produz já há quatro gerações. A turma de turistas ainda tem a chance de colher o café da Fazenda Sertão, que também foi premiado pela Cup of Excellence, desde 2005.

No dia seguinte, a visita é centrada no Parque das Águas de São Lourenço, num espaço de 430 mil metros quadrados e que conta com nove fontes de águas minerais. No local, os turistas podem fazem um banho de café, que possui alto poder revigorante e propriedades terapêuticas e medicinais, que traz muitos benefícios à saúde.

Além disso, a viagem é ideal para quem deseja acompanhar de perto e conhecer todo o processo do café em Minas Gerais, do pé até chegar à xícara. O roteiro acontece várias vezes no decorrer do ano e pode custar entre R$ 1.280 e R$ 1.660, dependendo do tipo de hospedagem, como quarto duplo ou individual.

Fonte: jornal Estado de Minas

*Foto: Divulgação / Ricardo Levenhegen