São Caetano do Sul passa a contar com segurança 24 horas

Esquema de segurança 24 horas em SCS resulta em uma câmera para cada 457 habitantes

São Caetano do Sul, no ABC paulista, inaugurou ontem (11) o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências). O sistema de segurança está equipado com 352 câmeras de monitoramento, sendo 220 instaladas recentemente. Sendo assim, o cotidiano da cidade passa a ser a mais vigiada do país, com um aparelho a cada grupo de 457 habitantes. As imagens serão monitoradas 24 horas por dia por 48 profissionais que ficam no CCO (Centro de Controle de Operações), no bairro Cerâmica.

Segurança 24 horas em SCS

A operação do equipamento começou há duas semanas, em período de teste. E foi lançado ontem pelo prefeito José Auricchio Júnior (PSDB). Ele ressaltou à imprensa sobre a inteligência policial, que foi determinante na escolha dos pontos onde seriam instaladas as câmeras.

O projeto custou R$ 15 milhões, pelo período de dois anos:

“Cumprimos um compromisso que assumimos em 2016 que era a entrega desse centro de gerenciamento. As equipes vão trazer, além de segurança, qualidade de vida aos moradores de São Caetano.”

Olhar da polícia militar

O prefeito também disse que fora a equipe especializada em monitoramento, vinda de uma companhia terceirizada, o parque tecnológico possui um olhar apurado de um policial militar, dois guardas de trânsito, dois agentes da Defesa Civil e dois GCMs (Guardas-Civis Municipais). Todos eles irão auxiliar no controle de segurança 24 horas.

O objetivo desta iniciativa da prefeitura é que com a união desses profissionais, o município reforce ainda mais a sensação de conforto de seus moradores, especialmente em relação ao combate da criminalidade.

Como funciona

Cada uma das 12 mesas possui três monitores capazes de visualizar várias câmeras ao mesmo tempo. Os locais mais importantes da cidade são destacas no painel frontal. Além disso, eles podem ser acompanhados por todos os funcionários, divididos em quatro turnos de seis horas de trabalho. Contudo, as câmeras ainda contam com alta resolução, tanto para imagens diurnas, quanto noturnas. E também conseguem aproximar o foco de modo mais nítido para placas de veículos, e até mesmo as pessoas, caso elas precisem ser identificadas.

Aprovação pela classe de profissionais

O sistema de segurança 24 horas foi elogiado pelos profissionais de segurança pública, que acompanharam de perto os resultados do projeto. Entre elas, a delegada titular de São Caetano, Luciara de Cássia da Conceição Campos, que afirmou que o equipamento colaborou para a resolução de um homicídio:

“Este sistema é primordial para que a Polícia Civil possa fazer uma investigação com rapidez. Conseguimos chegar em três autores de um homicídio, ocorrido em fevereiro na Avenida Kennedy, através das imagens obtidas pelo CGE.”

Já o comandante da 3ª Companhia do 6º Batalhão da PM (Polícia Militar), o capitão Rodrigo Rocco Razuk Maluf destacou que o sistema de monitoramento funciona para as três forças de segurança: polícias Militar e Civil e a GCM:

“Temos aqui um PM e dois GCMs que conseguem manter contato conosco no momento em que estiverem acompanhando, pelas câmeras, alguma infração. Esta integração é fundamental.”

Índices de criminalidade tendem a cair

O secretário de Segurança, o ex-vereador Jorge Salgado (PTB) ressaltou que os índices de criminalidade do município tendem a cair com a ação em conjunto:

“Conseguimos visualizar, de forma integrada, as viaturas e situações irregulares. As forças estão trabalhando em conjunto. Até em casos de acidentes conseguimos acionar o resgate mais rápido.”

Por fim, ele disse que o sistema não terá relação com aplicação de multas de trânsito.

*Foto: Divulgação/Nario Barbosa – Diário do Grande ABC