Um ano após renúncia, Prêmio Jabuti tem novo curador

Editor da Parábola Editorial, Marcos Marcionilo assume curadoria do Prêmio Jabuti; cargo foi deixado há um ano após polêmica sobre pandemia

Na última segunda-feira (15), a Câmara Brasileira do Livro (CBL) anunciou o editor e tradutor Marcos Marcionilo como o novo curador do prêmio Jabuti, que ela promove.

Novo curador do Prêmio Jabuti

Marcionilo é fundador da Parábola Editorial, espaço dedicado a letras e linguística. Além disso, ele já participou de três edições da premiação. Em 2018, como jurado, e em 2019 e 2020, como membro do conselho curador.

Como foi a última edição

Em meio à pandemia, no ano passado, o prêmio Jabuti não contou com curadoria. Isso porque, Pedro Almeida, da Faro Editorial, que deveria ocupar o cargo, renunciou em maio de 2020 após polêmica sobre a crise sanitária.

Contudo, houve um pedido de afastamento de Almeida, por meio de uma carta assinada por mais de 5.000 pessoas ligadas à cultura. Todavia, isso ocorreu após ele ter publicado em seu perfil nas redes sociais um texto em que minimizava as mortes provocadas pela Covid-19. Ele também defendia o fim das medidas de distanciamento social.

Conselho deste ano

Além do anúncio do novo curador, a CBL também confirmou os membros do conselho deste ano. Segundo o site do Jabuti, a função destas pessoas tem por finalidade “acompanhar as etapas do prêmio, analisar e deliberar sobre casos omissos, além de ser responsável por validar o corpo de jurados”.

Integram o conselho a professora, pesquisadora em letras e escritora Ana Elisa Ribeiro, a educadora Bel Santos Mayer, que já foi curadora do prêmio São Paulo de Literatura, a editora Camile Mendrot e o professor de lazer e turismo Luiz Gonzaga Godoi Trigo, da Universidade de São Paulo.

*Foto: Divulgação/Cultura/RJ