upa do campo dos alemães custará 45 milhões à sjc
Política

UPA do Campo dos Alemães custará R$ 45 milhões à SJC

A terceirização da gestão da UPA do bairro de Campo dos Alemães, em São José dos Campos, custará à prefeitura R$ 45,6 milhões e será administrada pela organização social HMTJ

A organização social (OS) Hospital e Maternidade Terezinha de Jesus (HMTJ) venceu chamamento do governo a respeito da administração da UPA do Campo dos Alemães, em São José dos Campos, interior de São Paulo. Ela disputou a liderança com outras sete entidades. Atualmente, a OS também está à frente da gestão do Hospital de Clínicas Sul.

Caberá à Prefeitura de São José dos Campos o pagamento de R$ 45,6 milhões ao HMTJ, que comandará a unidade de saúde pelos próximos 24 meses.

Chamamento para o Campo dos Alemães

Além da HMTJ, que foi a vencedora, outras sete entidades também se interessaram pelo chamamento do governo de Felicio Ramuth (PSDB) para administrar a unidade de saúde do Campo dos Alemães. O valor máximo que o edital previa era de R$ 47,4 milhões. A organização social contemplada já atua como administradora do Hospital de Clínicas Sul.

Para o governo também era importante que a entidade vitoriosa também possuísse uma boa pontuação no quesito plano de trabalho. Em relação a isso, a HMTJ alcançou uma boa avaliação com 93,24 pontos.

Em segundo lugar na disputa ficou o INCS (Instituto Nacional de Ciências da Saúde), com 88,16 pontos, seguida pela APGP (Associação Paulista de Gestão Pública), com 78,71.

Inabilitadas e desclassificadas

Todavia, algumas entidades foram inabilitadas para comandar a UPA do Campos dos Alemães, que foi o caso da FAUSCS (Fundação de Apoio a Universidade Municipal de São Caetano do Sul), Iabas (Instituto de Atenção Básica e Avançada à Saúde) e ISSRV (Instituto Social Saúde Resgate à Vida). Já a Aceni (Associação das Crianças Excepcionais de Nova Iguaçu) e o IBJ (Instituto Bom Jesus) tiveram suas candidaturas desclassificadas.

UPA do Campo dos Alemães

A UPA do Campo dos Alemães atende 24 horas por dias procedimentos de baixa e média complexidade. O destaque da unidade de saúde fica a cargo de ocorrências de caráter urgente e emergencial nas áreas de clínica médica e pediatria. O espaço conta com quatro leitos de emergência, sendo que oito para adultos, seis infantis e dois de isolamento.

Já o quadro de funcionários conta com 189 servidores, entre 63 médicos, 19 enfermeiros, 87 assistentes de enfermagem. Também fazem parte da unidade de saúde profissionais do setor administrativo, motoristas e serviços gerais. No entanto, depois que o contrato da nova gestão for assinado, estes colaboradores serão remanejados para outros locais.

Comissão

Uma comissão de transição será constituída com o intuito de garantir a regularidade e continuidade dos serviços hospitalares. O colegiado será composto por representantes da Secretaria de Saúde e do HMTJ, com atuação prevista pelo prazo de 30 dias.

A UPA do Campo dos Alemães será a quinta unidade de saúde sob o comando de uma OS. As outras unidades que também possuem este tipo de gestão são: as UPAs do Putim e Alto da Ponte, Hospital Municipal e o já citado Hospital de Clínicas Sul.

Fonte: Jornal O Vale

*Foto: Divulgação / PMSJC

Postagens relacionadas

Governo entrega mais de 200 benefícios do “Sua Casa” em Curuçá (PA)

Município Assessoria

Projeto de Lei que poderia encarecer importações é rejeitada pela Câmara

Município Assessoria

Projeto Mãos Dadas: Mariana recebe emendas do governador

Município Assessoria

Ipixuna do Pará: auxílio do Governo é vital após enxurrada

Município Assessoria

Hospitais de Niterói sem aval dos Bombeiros são investigados

Município Assessoria

Famílias desabrigadas em Tarauacá devem voltar para casa após rio baixar

Município Assessoria