UPAs de Maceió: casos de síndrome gripal aumentam em mais de 240%

UPAs de Maceió estão atendendo casos acima de sua capacidade instalada

Nos últimos dias, as UPAs de Maceió registrou um aumento de mais de 240% nos casos de síndrome gripal. Isso fez com que as Unidades de Pronto Atendimento Trapiche da Barra e Benedito Bentes, em Maceió, tivessem que atender acima da sua capacidade instalada. Sendo assim, nas duas unidades, a procura está sendo maior. Portanto, o atendimento acaba se prolongando e alterando o cotidiano desses locais nos últimos dias.

Atendimento nas UPAs de Maceió

Nos primeiros 20 dias de dezembro, os casos representaram 39% dos 5.987 atendimentos na UPA Trapiche da Barra. Foram 2.355 casos de síndrome gripal atendidos nesse período, quase o triplo do registrado de 1º a 20 de novembro, quando a unidade registrou 920 casos.

No caso da UPA Benedito Bentes, de 1º a 20 de dezembro, a unidade atendeu 2.282 pacientes com síndrome gripal, um aumento de 242% em relação aos primeiros 20 dias de novembro.

Além disso, a procura tem sido tão grande que, desde o dia 13/12, a unidade está atendendo uma média de 450 pacientes por dia, sendo que a capacidade instalada é para 350 pacientes por dia.

Em Rio Largo, o Hospital Professor Ib Gatto Falcão, também gerenciado pelo ISAC – Instituto Saúde e Cidadania, a alta foi de 538% dos atendimentos a usuários com síndrome gripal. Foram realizados 146 atendimentos de 1º a 20 de novembro e outros 786, de 1º a 20 de dezembro.

Consultórios especializados

Em contrapartida, nos consultórios especializados a atender a demanda nas UPAs de Alagoas, o ISAC adotou um novo fluxo assistencial, com o redimensionamento da equipe para dar maior agilidade ao atendimento.

Nas duas unidades, o paciente com síndrome gripal é identificado assim que chega. Ele é acolhido por um técnico de Enfermagem, que verifica os sinais vitais. Em seguida, faz uma pré-análise do quadro clínico e o encaminha para a área de atendimento. Isso evita o contato desses pacientes com os demais.

Área separada no Hospital Professor Ib Gatto Falcão

O mesmo ocorre no Hospital Professor Ib Gatto Falcão, onde o atendimento a pacientes com síndrome gripal também é feito em uma área separada.

Prevenção nas UPAs de Maceió

Além disso, de acordo com José Maria Filho, superintendente técnico do ISAC, manter as medidas contra a covid-19, como uso de máscara, lavagem das mãos e o distanciamento social, também ajudam na prevenção da gripe. A vacinação é outra medida eficaz contra a doença, explicou o médico.

“As pessoas que apresentarem sintomas gripais mais graves, como febre alta persistente, devem procurar as unidades de urgência e emergência para serem avaliadas e medicadas. Em casos de sintomas leves, como nariz escorrendo e tosse, o usuário deve manter a hidratação e procurar os postos de saúde dos bairros.”

O que é a gripe H3N2?

O vírus H3N2 é um dos subtipos do vírus Influenza A. Ele provoca os mesmos sintomas apresentados por quem é infectado pelo vírus H1N1. São eles:

  • febre acima de 38 graus;
  • dores no corpo, de garganta e de cabeça;
  • tosse;
  • espirro;
  • coriza;
  • calafrios;
  • náuseas e vômito;
  • cansaço excessivo;
  • moleza;
  • e diarreia.

*Foto: Divulgação